Yoga (confira o artigo “O que é Yoga”), a filosofia e metodologia milenar indiana que proporciona fortalecimento e desenvolvimento do corpo, da mente e da consciência, e é praticada em todo o mundo, foi incluída à lista da Unesco de patrimônios culturais imateriais da humanidade.

Ela foi adicionada à prestigiosa lista em função de sua influência na cultura do país oriental (veja o artigo original em inglês aqui), pois está presente nos mais variados segmentos da vida dos indianos, como saúde, educação, religiosidade e artes.

No início do século passado, no entanto, com a vinda do mestre indiano Paramahansa Yogananda para a América, a Yoga ganhou uma grande notoriedade no Ocidente e é hoje conhecida e praticada em muitos países. O filme Awake, a Vida de Yogananda e o livro Autobiografia de um Iogue contam um pouco dessa trajetória da Yoga (da Índia para o mundo).

Leia o que disse a Unesco em um tweet:

“Elaborada para ajudar indivíduos a desenvolver autorrealização, aliviar sofrimentos e permitir um estado de libertação, yoga é praticada por crianças, jovens, adultos e idosos, sem discriminação de gênero, classe ou religião.”

Sobre patrimônios imateriais

A lista de patrimônios culturais imateriais foi criada há 10 anos com o objetivo principal de aumentar a visibilidade deles. Além disso, a Unesco também disponibiliza ajuda financeira ou técnica para países com dificuldade de proteger esses “tesouros”.

Junto da Yoga, a lista da Unesco, apenas para a Índia, é constituída pela dança Chhau; pelo canto Budista Ladakh; pelo Sankirtana – ritual de canto, música e dança de Manipur; pelo Ramlila – tradicional performance do épico Ramayana e mais 8 manifestações.

Comments

comments