A mais importante comemoração do calendário cristão se aproxima: A Páscoa. Na ocasião, milhares de pessoas se reúnem em torno de uma farta ceia para celebrar a ressureição do Cristo – que apareceu aos apóstolos três dias após a sua crucificação, atestando a existência da vida além da matéria. O período de 40 dias, que antecede a data festiva, é de reflexão. Sintonizados à história do Mártir, de renúncia e amor em prol da Humanidade, muitos de seus seguidores aproveitam a ocasião para reflexões e mudança de postura.

Paramahansa Yogananda, mestre iogue indiano, era um profundo admirador de Jesus. No livro “A Segunda Vinda de Cristo” ele narra a viagem feita à Terra Santa, Jerusalém, na qual presenciou a grandiosidade do mestre da Galileia. A obra explica, à luz da yoga, as passagens descritas nos evangelhos e o subtítulo do livro faz referência à ressurreição do Cristo interior. De acordo com a interpretação do mestre indiano, o novo aparecimento de Jesus se dará em cada ser humano quando houver o despertar para o conhecimento divino.

Deixar morrer os velhos hábitos e dar vez a novos, e saudáveis, hábitos, é uma tarefa árdua. Nesse período de quaresma, em que a reflexão sobre atos e pensamentos se faz presente, pois este é o simbolismo da data (o renascimento para uma vida nova), copiamos algumas frases inspiradoras de Paramahansa Yogananda – extraídas do livro “A Eterna Busca do Homem’:

 

“Toda atividade humana, seja executada externamente como um movimento físico, seja internamente como um processo intelectual, é um voto dado a determinado hábito. A repetição do ato ou pensamento aumenta o número de votos favoráveis à eleição do hábito para uma posição no governo corporal. Um número considerável dessas ações elege o hábito para o cargo. Em períodos diferentes da vida, um voto coletivo de todas as ações anteriores do homem determina que hábitos vão predominar e exercer o governo supremo.”

 

“Proteja-se, portanto, da primeira execução de um ato errôneo. O que você faz uma vez, provavelmente fará de novo. É pela repetição que um hábito aumenta e torna-se cada vez mais forte, como uma bola de neve a rolar. Use a razão em todas as atividades; do contrário, você pode converter-se, impensadamente, em escravo indefeso de hábitos indesejáveis.”

 

“Associe suas ações a hábitos novos e melhores. Conserve-as permanentemente ocupadas, interessadas e atentas em ajudar os bons hábitos e associar-se com outras boas ações. Se os atos começarem a retornar às antigas e perigosas associações influenciadas pelo hábito, não desanime. Persista nas ações corretas, dê-lhes suficiente tempo e atenção; assim, a força eletiva das novas boas ações aumentará e, finalmente, se tornará bastante poderosa para derrubar o hábito indigno e eleger, em seu lugar, um que seja merecedor.”

 

“O homem de boas ações fortalece a vontade de praticar outras boas ações e, desse modo, cresce em virtude com pouco esforço.”

 

Fontes:

 

a_segunda_vinda_de_cristoeterna_busca_do_homem

 

 

 

 

 

 

 

Comments

comments