Qual será a fórmula para um namoro e casamento bem-sucedidos, onde a harmonia e a alegria estejam à frente de toda e qualquer dificuldade?

Separamos alguns trechos dos livros Casamento Espiritual (de Irmão Anandamoy – monge da Self-Realization Fellowship) e Onde Existe Luz (do mestre iogue Paramahansa Yogananda), que são inspiradores, sobretudo neste período em que se comemora o dia dos namorados!

Casamento Espiritual – Irmão Anandamoy 

Dia dos namorados, casal na praia

“Respeito é uma qualidade essencial no casamento espiritual. Lembrem-se de seus dias de namoro; não é verdade que vocês sempre se mostravam de maneira agradável, apresentando seu lado positivo? Após o casamento, porém, a maioria “desleixa”. Não quero dizer que não se deva descontrair; isto faz parte da amizade. Com um amigo íntimo, como no casamento, vocês deveriam ser capazes de ficar à vontade. Mas há uma enorme diferença entre estar descontraído e à vontade e ser relaxado. Sejam naturais no seu relacionamento, mas respeitem-se mutuamente.”

“O casamento é, portanto, uma relação entre iguais. O conceito é antigo e os votos redigidos pelo Mestre para uso da Self-Realization Fellowship durante as cerimônias de casamento refletem este ideal: a amizade divina entre seres iguais – iguais, porém com papeis externos diferentes – que tentam alcançar esse verdadeiro e profundo desígnio de ajudarem-se mutuamente a aperfeiçoar as qualidades divinas puras e, por meio desta conquista, tornarem-se prontos para fundirem-se com Deus.”

“Casamento espiritual significa estender-se, ultrapassar aqueles “abajures” externos que recobrem a luz da alma: o corpo, as emoções e a mente superficial inferior (a mente sensorial, manas, como se chama em sânscrito). Para alcançar níveis mais profundos de compreensão, para realmente conhecer a outra pessoa, o ego que capta de maneira egoísta precisa desaparecer; a razão e a inquisitividade precisam desaparecer.”

Onde Existe Luz – Paramahansa Yogananda

Dia dos namorados - Casal de idosos

“Todo indivíduo precisa de um período de solidão ou isolamento a fim de fazer face às crescentes pressões da vida. (…) Não desrespeite os direitos de independência de cada um.”

“Desejar a perfeição para o ser amado, e sentir alegria pura ao pensar naquela alma, é amor divino, e esse é o amor que há na verdadeira amizade.”

“Duas pessoas colocadas juntas na arena do casamento sem esse aprendizado brigarão mais do que adversários numa guerra mundial! As guerras pelo menos chegam ao fim depois de algum tempo, mas alguns cônjuges se envolvem num combate que dura a vida inteira. Imaginar-se-ia que numa sociedade civilizada as pessoas deveriam saber como se dar bem umas com as outras, mas poucas aprenderam essa arte. Um casamento deveria nutrir-se de elevados ideais e do vinho da inspiração de Deus. Então ele será uma união feliz e mutuamente benéfica.”

“O primeiro requisito e o mais essencial para um casamento feliz é a unidade das almas: semelhança de ideais e objetivos espirituais, manifestada na vontade prática de atingir esses objetivos por meio do estudo, do esforço e da autodisciplina. Casais que têm essa unidade de almas poderão tornar o casamento um sucesso, mesmo que não se faça presente nenhum outro fundamento desejável. O segundo requisito para um casamento feliz é a similaridade de interesses – intelectuais, sociais, relativos ao ambiente, etc. O terceiro e último na ordem de importância (embora usualmente seja considerado em primeiro lugar pelas pessoas não esclarecidas) é a atração física. Esse laço logo perde seu poder atrativo se o primeiro ou o primeiro e o segundo requisitos também não estiverem presentes.”

 

Casamento Espiritual: http://www.omnisciencia.com.br/o-casamento-espiritual/p

Onde Existe Luz: http://www.omnisciencia.com.br/onde-existe-luz-edicao-ampliada/p

 

Que tal um presente espiritual neste dia dos namorados?

Só o Amor, de Sri Daya Mata (discípula direta de Paramahansa Yogananda), reúne palestras nas quais ela ensina como viver espiritualmente em um mundo em constante transformação: http://www.omnisciencia.com.br/so-o-amor/p

 

 

Comments

comments