Trechos de uma palestra de Sri Daya Mata para a Revista SRF, Primavera 2001

* Tradução não oficial

(…) Cultivar a atitude correta, nos ajuda a encarar todas as circunstâncias da vida, não importa quão “injustas” pareçam, como oportunidades – criadas por nosso próprio karma pessoal, porém abençoados ocultamente com a graça de Deus com o propósito específico de acelerar o desabrochar de nossas almas. (…)

É por isto que é tão importante ter a atitude correta em relação às circunstâncias com que nos deparamos. E eu vou além; digo que a atitude é a base de tudo no caminho espiritual. Como nós encaramos a vida, como reagimos às dificuldades, como respondemos aos desafios inevitáveis para o nosso bem-estar e tranquilidade mental, como nos comprometemos com a nossa prática espiritual – isto tudo determina quão rápido e próximo estamos do Divino.

Enquanto existirmos neste plano material, há uma coisa que todos nós podemos ter certeza: a incerteza da mudança. Isto não podemos evitar num mundo de dualidade em que nós somos apresentados incessantemente com as flutuações de maya: luz e escuridão, saúde e doença, vida e morte. Estas inconstâncias não devem nos atingir com medos e desesperança – nunca! Seu propósito é nos ensinar a lição da nossa própria natureza bem-aventurada e transcendente. São o estímulo para que exerçamos o esforço de se libertar destes intermináveis altos e baixos. O caminho para ascender a lei da dualidade é contatando Deus – a Realidade imutável além da esfera das mudanças.

Nós devemos aprender, como Paramahansaji costumava dizer, a “permanecer inabaláveis frente às colisões de mundos se desmoronando”. Então nós saberemos que estamos marchando firmemente em direção a Deus. No fim, pouco importa se nosso caminho nos conduz ao doce riacho da paz ou através de um campo de batalha de dificuldades. O que importa é que consertemos nossa vontade, nossas aspirações, para a Meta que estamos objetivando. Talvez tropecemos em alguns momentos e fiquemos atolados na desilusão, mas se nosso coração é sincero, se é profundo na ânsia por Deus, Ele não nos tarda, Ele não nos deixa sofrer permanecendo aprisionados por muito tempo. Ele nos envia estas experiências e estas graças, para que possamos nos libertar.

Quando qualquer coisa desagradável surge em minha vida, que liberdade eu sinto ao enxergar além das pessoas ou circunstâncias envolvidas, discernindo a lição espiritual implícita. Agradeço humildemente por toda a dor, todas as decepções e desentendimentos, tudo o que me acontece desta natureza, pois eu vejo o bem que me fizeram – e para todos vocês que encararam os seus desafios com esta atitude. As dificuldades me ensinaram a me abrigar Naquele que me dá força, entendimento e amor – confiante na minha união com Ele e me sintonizando com o amado Guru, me empenhando em seguir os seus passos.

Lembro-me do Mestre me dizendo em certa ocasião, “sua vida será repleta de muitas perseguições, mas mantenha sua mente em mim”. Guru é nosso guia fiel a Deus. Não importa o que venha, isto não tem sido importante para mim, pois minha mente não está tão focada no caminho, como está na Meta. O caminho não é sempre fácil para qualquer um de nós. Mas se nós continuamente nos perguntarmos “como posso usar toda experiência para dirigir a minha mente para ficar mais próxima de Deus?”, então nos tornamos vitoriosos. Pela atitude correta nós cultivamos as mágoas da vida para nos ajudar a correr para o Divino.

Quão grata eu sou ao Mestre, por me conceder este entendimento. Se minha atitude é correta, eu posso crescer mais forte a cada teste que venha. Se minha atitude é correta, eu posso sentir no centro disso tudo a presença de Deus e de meu Guru, que me sustenta – do mesmo jeito que o Mestre foi capaz, mesmo durante os revezes e perseguições, sorrir com aquela grande Luz de Deus, brilhando em seus olhos. (…)

O Mestre enfrentou imensas batalhas para manter o trabalho da Self Realization Fellowship se expandindo. Ele nunca aceitou derrota, nem ele era afetado pela consagração mundana. Seu amor por Deus era incondicional; por este amor ele estava disposto a suportar qualquer coisa, e é neste amor que ele se agarrou firmemente, no Único Amado. Isso se destaca na minha mente como a verdadeira grandeza de nosso Guru – e é nosso privilégio seguir o caminho que ele preparou à nossa frente. A vida não deve nos derrotar; ao invés, nós é que devemos ser vitoriosos sobre a vida. Em cada experiência que venha, nós devemos recorrer ao grande Dínamo de luz e sabedoria – de compaixão e amor: nosso amado Deus. Nesta consciência, vamos perdoar aqueles que nos magoaram e tentar sempre estender nossa amizade divina e compreensão. Quanto mais pudermos fazer isso, mais expressaremos Deus em nossas vidas.

Sempre haverão testes em nossas vidas, se estamos num ashram ou no mundo. Mas se vivemos com Deus – em nossas meditações, em cada pensamento e ação, nos bons ou maus momentos, Ele mesmo nos dá a força para perseverar, para atravessar as nuvens da ilusão para o céu limpo de Sua infinita presença em nós, em volta de nós, em todos os lugares. (…)

A oração de meu coração para vocês é que ao buscar Deus e nada mais, apenas Ele noite e dia, que vocês também possam ser inflamados com o desejo ardente por Ele. Isto é o que eu almejo a vocês, que possam conhecer e senti-Lo com vocês em cada momento, todos os dias.  Que o Seu amor possa arder cada vez mais resplandecente dentro de nós e que possamos, cada vez mais, refletir Sua luz e amor através da atitude positiva inconquistável em nossas meditações, em nosso trabalho diário, e em todas as condições que enfrentamos em nossa vida.

Que Deus abençoe a todos vocês!

Livros de Sri Daya Mata em português

Intuição: Orientação da Alma para as decisões da vida 

Discípula direta de Paramahansa Yogananda por duas décadas, Sri Daya Mata traz neste livro a sabedoria que aprendeu do Mestre sobre como desenvolver a intuição, importante aliada para nossa vida. De forma clara e direta, ensina a desenvolver esta percepção direta que a alma tem da verdade para utilizá-la de forma sensata nas escolhas sobre relacionamentos, carreira e vida espiritual.
“A intuição é a orientação da alma, que surge naturalmente no homem quando sua mente está tranqüila. (…) O objetivo da ciência da Yoga é acalmar a mente para que, sem distorções, ela possa ouvir o infalível conselho da Voz Interna.”. Paramahansa Yogananda, em Autobiografia de um Iogue.

 

No Silêncio do Coração

Sri Daya Mata, uma das principais discípulas de Paramahansa Yogananda, revela como podemos experimentar um estado mais elevado de serenidade e alegria – entrelaçando a consciência divina no tecido de nossa vida diária. A autora escreve: ”Durante minhas viagens por todo o mundo, são tantas as pessoas que me perguntam: ‘Como dar um sentido maior para minha vida? Haverá uma resposta para o vazio, para as aspirações em meu coração? Onde está o amor que não consigo achar?’ Nestas páginas encontra-se, em essência, o que digo a elas.”
“O Senhor não nos condena quando tropeçamos, por isso não deveríamos nos censurar indevidamente. Em vez disso, ame mais a Deus. Esteja tão apaixonado por Ele que seus defeitos não o intimidem, não o impeçam de correr para Ele.”. Sri Daya Mata, No Silêncio do Coração.

Só o Amor

Com a mesma sabedoria de seu mestre Paramahansa Yogananda, as palestras de Sri Daya Mata, publicadas neste livro, são de extrema ajuda para o buscador espiritual encontrar sugestões de como viver espiritualmente num mundo em constante transformação. Em um dos temas abordados, Sri Daya Mata nos mostra como a meditação não apenas é compatível com a vida moderna, mas também é uma poderosa ferramenta de auxílio para manter o equilíbrio diariamente. O título do livro é inspirado na resposta que Yogananda deu ao ser perguntado por Sri Daya Mata sobre como a sua obra sobreviveria sem sua presença física: “Lembre-se disto: quando eu deixar este mundo, só o amor poderá ocupar o meu lugar. Embriague-se tanto com o amor de Deus que de nada saberá a não ser Dele; e ofereça esse amor a todos.”

Carolina Conti

Carolina Conti é jornalista com especialização em Ciências da Religião pela PUC e autora do blog Altar Particular (https://blogaltarparticular.wordpress.com/). Atua como editora e coordenadora da área de Comunicação na Omnisciência.

Comments

comments