*Trecho extraído do capítulo “Anos no Eremitério de Meu Mestre”, do livro “Autobiografia de um Iogue”

– Guruji, eu gostaria de ouvir algumas histórias de sua infância.

– Vou contar algumas… cada uma com sua moral! – Os olhos de Sri Yukteswar cintilaram com o aviso. – Minha mãe, certa vez, tentou assustar-me com a medonha história de um fantasma num quarto escuro. Fui imediatamente àquele quarto, e exprimi minha decepção por não encontrar o fantasma. Mamãe nunca mais contou histórias de terror. Moral: enfrente o medo e ele deixará de perturbá-lo.

– Outra lembrança infantil evoca meu desejo de ter um cão feio que pertencia a um vizinho. Durante semanas, criei um tumulto em casa porque eu queria aquele cachorro. Meus ouvidos ficaram surdos às ofertas de outros animaizinhos de aparência mais agradável. Moral: o apego cega; empresta um halo imaginário de atração ao objeto desejado.

– Uma terceira história refere-se à plasticidade da mente jovem. Certa vez, ouvi mamãe comentar: “O homem que aceita trabalhar sob as ordens de alguém é um escravo”. Esta impressão se gravou tão indelevelmente em mim que, mesmo depois de casado, recusei todo tipo de emprego. Enfrentei os gastos investindo a herança de minha família em terras. Moral: sugestões boas e positivas devem ser dadas aos ouvidos sensíveis das crianças. Suas primeiras ideias permanecem profundamente gravadas por muito tempo.”

O Mestre entrou em tranquilo silêncio. Por volta de meia -noite, conduziu-me a uma estreita cama de lona. O sono foi profundo e doce naquela primeira noite sob o teto de meu guru.

 

Autobiografia de um Iogue

Autobiografia de um Iogue

Em “Autobiografia de um Iogue”, Paramahansa Yogananda oferece um verdadeiro portal para a compreensão da filosofia indiana narrando sua infância, a peregrinação em busca de seu mestre espiritual, a vida de cada um dos mestres de sua linhagem (Mahavatar Babaji, Lahiri Mahasaya, Sri Yukteswar), a fundação de uma escola baseada nos princípios da ciência da Yoga, sua vinda para a América e uma peregrinação pela Europa e Oriente, onde teve contato com grandes santos e mestres espirituais da época. É também um passo inicial seguro para quem deseja conhecer a ciência da Kriya-Yoga, técnicas científicas avançadas de meditação iogue. Edição completa, editada pela Self-Realization Fellowship, organização espiritual sem fins lucrativos fundada por Paramahansa Yogananda em 1920, com sede internacional nos EUA.
Considerado um best-seller, integrante da lista dos cem maiores livros espirituais já publicados em todo o mundo. É editado há mais de 60 anos, atualmente em quase 30 línguas e é uma das maiores revelações já publicadas no Ocidente sobre as profundezas da mente e do coração hindus e a riqueza espiritual da Ciência da Yoga. Livro de cabeceira de famosos como George Harrison, Steve Jobs, Gilberto Gil, entre outros.

 

A Ciência Sagrada

Com incomparável sabedoria e discernimento, Sri Yukteswar, mestre de Paramahansa Yogananda, explica a evolução universal da consciência, da energia e da matéria – o espectro integral da experiência a que chamamos de “vida”. O autor apresenta uma visão holística do homem e do universo e mostra de que maneira essa visão apoia os princípios do viver natural no corpo, na mente e na alma. Fundamentado nas verdades mais profundas da religião, o livro oferece ainda conselhos práticos para a aplicação na vida diária, descrevendo os princípios físicos, mentais, morais e espirituais que governam a expansão da consciência humana.
“A Ciência Sagrada” demonstra, pela interpretação de passagens paralelas das escrituras hindus e cristãs, a unidade essencial dos grandes ensinamentos religiosos do Oriente e do Ocidente. Sobre seu mestre, Yogananda escreveu: “Swami Sri Yukteswar (…) colocando os textos sagrados sobre a mesa imaculada de sua mente, era capaz de dissecá-los com o bisturi do raciocínio intuitivo, separando as verdades – tal como foram originalmente expostas pelos profetas – das interpretações equivocadas dos eruditos.”

Carolina Conti

Carolina Conti é jornalista com especialização em Ciências da Religião pela PUC e autora do blog Altar Particular (https://blogaltarparticular.wordpress.com/). Atua como editora e coordenadora da área de Comunicação na Omnisciência.

Comments

comments